domingo, 13 de abril de 2014

Sentados no Sofá: Clube da Luta

Gênero: Drama/Suspense 
Direção:  David Fincher
Elenco: Edward Norton, Brad Pitt, Helena Bonham Carter 
Tempo: 2h19min
tulo Original: Fight Club
Lançamento: 1999

Jack (Edward Norton) é um executivo jovem, trabalha como investigador de seguros, mora confortavelmente, mas ele está ficando cada vez mais insatisfeito com sua vida medíocre. Para piorar ele está enfrentando uma terrível crise de insônia, até que encontra uma cura inusitada para o sua falta de sono ao frequentar grupos de auto-ajuda. Nesses encontros ele passa a conviver com pessoas problemáticas como a viciada Marla Singer (Helena Bonham Carter) e a conhecer estranhos como Tyler Durden (Brad Pitt). Misterioso e cheio de ideias, Tyler apresenta para Jack um grupo secreto que se encontra para extravasar suas angústias e tensões através de violentos combates corporais.

É muito difícil falar deste filme sem dar Spoiler. Este é o meu grande dilema: sempre que acho um filme perfeito, sem nenhum falha, para resumir, um filme extraordinário, não consigo me expressar, por isso falarei pouco, porque qualquer coisa que eu possa dizer, será pouco diante da grandiosidade deste filme. Só tive a oportunidade de assistir o Clube da Luta agora e fiquei muito surpresa pelo tema abordado. No inicio fiquei me perguntando "O que tem a ver o consumismo com luta?", mas com o desenrolar da história, vamos vendo que a primeira luta travamos é com nós mesmos, nosso interior. Porque a necessidade de comprar coisas que nem mesmo precisamos? Quanto mais trabalhamos, quanto mais compramos, vamos nos afastando das pessoas e virando escravos de objetos

Isso é o dilema que o protagonista vive. É bem sucedido profissionalmente, mas tem um vida vazia. Ele começa a sofrer de insônias e nas diversas noites acordados, compra compulsivamente coisas aleatórias que lhe parecem interessantes,  mas não necessárias. Por conta disso, ele começa a frequentar diversos grupos de apoios e só quando se depara com problemas piores com os dele, é que ele começa a se sentir melhor e finalmente consegue voltar a dormir. É então, nesses grupos de apoio, que ele conhece Marla Singer (interpretada brilhantemente por Helena Bohnam Carter), uma farsante, assim como ele, que frequenta todos os mesmos grupos de apoio. Ele começa a se sentir incomodado, pois a mentira dela, reflete sua própria mentira. 

Em uma viagem de negócios, ele conhece Tyler, um simpático vendedor de sabão, que vive a vida ao extremo, sem medo da morte. Ambos viram amigos e juntos, fundam o Clube da Luta, um lugar onde os homens lutam para extravasar o estresse de suas vidas vazias, de forma terapêutica. Mas as coisas começam a ficar fora de controle, dando incio ao chamado "Projeto Destruição", que visa tomar medidas drástica para por fim ao capitalismo. 

O trio de protagonistas é incrível. Edward Norton mostra todo o seu talento em um papel em diversas fases de um personagem aparentemente simples, mas muito complexo. Brad Pitt, já grande conhecido, está brilhante e não estou me equivocando ao dizer que este foi um dos seus melhores papeis. Helena Bonham Carter acompanha bem o resto do elenco e se destaca em todas as cenas presentes. O cenário do filme é curioso, todo sujo e bagunçado. A fotografia é tão intensa quanto o filme todo e a trilha sonora compõe isso muito bem, tanto que foi indicado ao Oscar. 

O filme é muito longo, mas mesmo assim, não conseguimos nem mesmo piscar. Uma coisa interessante é que, por ser narrado pelo protagonista, um ritmo é instalado, o que faz com que as coisas se tornem menos cansativas. Com uma dura crítica ao capitalismo e a sociedade consumista, Clube da Luta se consagra entre os melhores da época, e nos dias de hoje, o tema consegue ser tão atual quanto foi em seu lançamento, na verdade, hoje em dia, somos capazes de nos identificar ainda mais com tudo que é apresentado.

O filme tem cenas fortes, de fato. Homens brigando, sangue, explosões, tudo o que os amantes de grandes ações devem adorar - e pessoas como eu, repudiar. Mas mesmo não gostando de coisas assim, devo dizer que gostei muito de Clube da Luta. Aqui, a violência é apenas um pano de fundo para algo bem maior e é a mensagem que o filme passa que o torna genial. O roteiro é ousado, ele ri da sua cara o tempo todo, ri da nossa atual sociedade e é essa ousadia que faz com ele entre para a minha lista de favoritos. O final é igualmente ousado, as atuações são ousadas, o filme por si só esbanja ousadia de uma forma tão genial e complexa que necessita ser assistido. Simplesmente genial. 


"Trabalhamos em empregos que não gostamos para comprar um monte de coisa que não precisamos."


Boa Pipoca ;D

8 comentários :

  1. Bom dia Val, tudo bem?!
    Se eu te falar que NUNCA assisti 'O clube da luta', você acredita?! É um filme que sinto muita vontade de assistir, mas essa vontade acaba caindo no esquecimento e ai já viu kkk
    É bem dificil descrever (e sem dar spoiler) um filme que nos agradou tanto, não é mesmo? Mas fiquei muito feliz com os comentários que li sobre ele =)

    Beijos, boa semana!
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho muito interesse em ver o filme, entretanto preciso ler o livro primeiro, todos falam tão bem de ambos que seria meio complicado deixar esse clássico passar <3.

    http://memorias-de-leitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. A grande surpresa do filme é um spoiler heheheeeh. Eu amei esse filme e fiquei de cara com o final. Nem sabia que tinha livro até esses dias atras. Pretendo ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Val!

    Esse filme é um dos meus preferidos da vida. A primeira vez que vi já faz algum tempo, mas já umas quatro vezes mais. Ele é genial! Atuações brilhantes, roteiro incrível e um final arrasador e fantástico. Lembro que dá primeira vez fiquei de cara! O livro é igualmente genial. Esse é um dos poucos que dá para dizer que os dois se complementam, pois tanto livro, como filme são incríveis. Excelente dica.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. "Clube da luta" é um dos meus filmes favoritos! Acho brilhante como a história é conduzida e o final. Putz! Não poderia ser melhor! Eu concordo amplamente com você Helena Bohnan fez a Marla com perfeição. Ela é uma maluquinha adoravel. O Brad também, além de gato perfeito. E apesar de longo, acho que é daqueles filmes que a gente não sente passar e ainda fica com vontade de ver de novo para perseber possíveis mensagens subliminares néh?!?! Não da para não endossar tuas palavras: "Simplesmente genial."

    Cheros, Pandora.

    ResponderExcluir
  6. Eu amo Clube da Luta! O filme todo é genial, do começo ao fim prendendo a atenção do expectador.
    Uma ótima dica. Acho que todos deveriam assistir pelo menos uma vez.
    Elenco maravilhoso e trama super bem pensada.

    Beijo
    Mari | Sem Querer me Intrometer

    ResponderExcluir
  7. Oieee, tudo bom?
    Eu nunca assisti a esse filme, mas a forma como você falou toda empolgada me deu aquela vontadinha de assistir, no começo eu achava que era um filme bem chatinho, mas parece que me enganei *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi! Menina, você por acaso assistiu à aula de Sociologia que tive ontem na escola? Caramba, meu! Esse filme fala tudo, de uma maneira bem menos maçante que o didático da matéria, a respeito dessa questão consumista que estamos vivendo hoje! Amei a resenha que fez; vou colocá-lo na minha lista de filmes para ver agora!

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita! ♥

    ResponderExcluir

Oi pessoinhas.
Deixe aqui seu comentário. Sua opinião é muito importante para mim.
Beijinhos
Yasmin